FREI JOÃO PEDRO É O MÁRTIR DOS CAPUCHINHOS

//FREI JOÃO PEDRO É O MÁRTIR DOS CAPUCHINHOS

FREI JOÃO PEDRO É O MÁRTIR DOS CAPUCHINHOS

Artigos do Jornalista Ademir Costa Sobre o Servo de Deus Frei João Pedro
de Sexto São João. Transcritos do Diário do Nordeste de 07 de novembro
de 2001

Frei João Pedro de Sexto São João nasceu na Itália, de onde veio como missionário. Desembarcou em São Luís do maranhão, mas ficaria ligado ao Ceará por ter fundado a Congregação das Irmãs Missionárias. Das primeiras cinco freiras, quatro eram de Canindé. Uma nascera em Santa Quitéria, mas se mudara ainda criança para Canindé. Uma nascera em Santa Quitéria, mas se mudara. Do Maranhão, os capuchinhos foram chamados por Dom Joaquim Vieira, bispo do Ceará. Receberam as igrejas de São Francisco, em Canindé – já um grande centro de romaria – e a do Coração de Jesus, em Fortaleza.

Como superior interino da missão e, mais tarde, confirmado no cargo, faz várias visitas a Canindé. Para esta cidade transferira o noviciado que antes funcionava em São Luís. Vem daí o fato de as primeiras irmãs capuchinhas serem canindeenses. Entre as atribuições de Fr. João Pedro ainda estava a de fazer missões pelo Nordeste. Esteve no Cariri, em decorrência do problema religioso desencadeado pelos considerados milagres de Juazeiro do Norte. O bispo do Ceará, Dom Joaquim Vieira, em razão de medidas determinadas pela Santa Sé, enviou os capuchinhos pregadores à zona do Cariri.

A ação missionária do primeiro grupo de capuchinhos se estenderia ao interior do Maranhão, à colônia do rio Prata, no

Pará, e ao Piauí. Não sem sacrifícios. Frei João Pedro sofreu a perda de companheiros que foram massacrados por índios, em Alto Alegre, interior do Maranhão, em 13 de março de 1901,os frades, seus colegas de seminário Fr. Rinaldo e Fr. Zacarias. Para os cristãos, é do sangue dos mártires que brotam os melhores frutos do anúncio do evangelho.

Frei Metódio de Nembro é um dos mais abalizados biógrafos de Frei João Pedro. Os dados desta reportagem são oriundos de seus textos e de entrevista com a Ir. Teresinha Maria de Beneditinos, vice-postuladora da canonização de Frei João Pedro.

Metódio relata que, dada sua atividade missionária, contraiu várias doenças, como a varíola  e beribéri. Não curadas por completo, deixariam seqüelas nos rins, fígado e coração. O missionário veio a falecer no Convento do Coração de Jesus, em 5 de dezembro de 1913. Pouco antes, fizera uma visita a Canindé, na festa de São Francisco.

O processo de canonização de Frei João Pedro foi instaurado em cerimônia realizada na Igreja do Sagrado Coração de Jesus, dia 17 de setembro de 1997. O ato foi presidido pelo franciscano D. Cláudio Hummes, então arcebispo de Fortaleza

 

By | 2012-05-02T18:16:47+00:00 maio 2nd, 2012|Artigos|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment